14 dicas para pintar a casa sozinho(a)

10 maio 2019
Comentários 0
Categoria Dicas
10 maio 2019, Comentários 0

Quem aí já ouviu falar no termo “DIY” ou “do it yourself”? Se você está acostumado(a) a ver tutoriais sobre decoração e design provavelmente já se deparou com o “faça você mesmo”. Ele está cada vez mais presente na internet e é perfeito para quem quer botar literalmente a mão na massa e realizar coisas incríveis dentro da própria casa – sem a ajuda de profissionais especializados. Pensando nisso, trouxemos essa matéria com 14 dicas de como pintar a casa com estilo, gastando pouco e, sozinho(a), claro. Então bora conferir!

1 – Superfícies de alvenaria: Quer pintar superfícies de alvenaria em ambientes internos? A melhor opção é usar tintas acrílicas com boa lavabilidade.
2 – Ambientes externos: A melhor opção é sempre buscar por tintas com características hidrofílicas – elas facilitam a limpeza.
3 – Intervalo entre as aplicações: O ideal é dar um intervalo de 4 horas entre uma aplicação (camada) e outra de tinta.
4 – Quantidade de água e tinta: Nada de misturar água e tinta em excesso, ok?! Misture apenas o que será usado no dia – não é legal guardar essa mistura.
5 – Rolo de lã: Dê preferência ao rolo de lã de pelo baixo. Ele deixa a parede mais lisa e com um aspecto mais bonito.
6 – Embalagem da tinta: É fundamental ler as informações contidas no rótulo da embalagem, afinal, elas podem variar de acordo com o tipo de superfície.
7 – Verniz ou esmalte: Nas superfícies de madeiras é bacana aplicar verniz ou esmalte. A diferença é que o verniz tinge a madeira deixando os veios à mostra e o esmalte não deixa que os veios apareçam.
8 – Pintura no piso: Isso varia de acordo com cada superfície, ok?! Por exemplo, em piso de cerâmica o mais indicado é aplicar um fundo de epóxi com um rolo para criar uma base aderente antes da tinta acrílica, já em piso de cimento é bacana aplicar um fundo preparador para deixar a superfície homogênea.
9 – Tijolos, telhados ou pedras: Para pintar qualquer um desses materiais, é importantíssimo limpar toda a poeira ou outros tipos de resíduos para que a aplicação seja efetiva.
10 – Superfícies envernizadas: É interessante utilizar uma lixa até a eliminação total do brilho.
11 – Superfícies de metal: Portas, portões e janelas de metal podem -e devem- ser pintados com esmaltes.
12 – Produtos impermeabilizantes: Eles fazem com que a pintura dure mais e evitam infiltrações de água nas paredes.
13 – Tinta necessária: Para comprar a quantidade de tinta necessária, basta calcular a área a ser pintada. Neste caso, é só medir a parede e multiplicar pela altura do pé direito. Depois, multiplique essa metragem pelo número total de demãos – geralmente são duas ou três.
14 – Adquira primeiro ¼ do galão de tinta: Como a cor da tinta na parede pode ficar bem diferente da que aparece no catálogo, é legal comprar primeiro ¼ de galão para testar em uma pequena área e ver se realmente é aquilo que você deseja.

Fonte: msn.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *